crítica

Em busca da terra prometida [Tiempos de Paz]

tiempos de paz_1

Tiempos de Paz. Adaptação do texto, dramaturgia: José Kemelmajer, Gustavo Torres. Cenografia: Susana Rivarola. Musicalização, som: Gonzalo De Borbón, José Kemelmajer. Fotografia, vídeo, design gráfico, comunicação: Axel Gastón Resinovsky. Interpretação: José Kemelmajer, Gustavo Torres. Assistência Técnica, direcção: Franco Quagliarella. Encenação: Daniel Posada. Produção: ZZIN TEATRO e JAKO Producciones em co-produção com Espacio Cultural Julio Le Parc. M/12. 60 min.

14 de Março de 2018, Sala- Estúdio do Teatro Municipal Pax Julia, Beja

FITA – Festival Internacional de Teatro do Alentejo

Na segunda semana do Festival Internacional de Teatro do Alentejo, chega-nos uma adaptação do texto original de Bosco Brasil que narra o encontro entre o refugiado de guerra Clausewitz e o agente alfandegário Segismundo. Novas directrizes em tempo de paz, escrito em 2001, ganhou o prémio Shell e APCA e conta a história de um judeu polaco que tenta obter o visto de entrada no porto do Rio de Janeiro durante a ditadura de Getúlio Vargas, no final da Segunda Guerra Mundial.

Continuar a ler

Anúncios
Standard
crítica

Era uma vez… [Nos tempos de Gungunhana]

Nos tempos de gungun.

Nos tempos de Gungunhana. Textos originais: Ungulani Ba Ka Khosa. Criação e interpretação: Klemente Tsamba. Apoio e assistência criativa: Filipa Figueiredo, Paulo Cintrão e Ricardo Karitsis Classificação etária: M/16.Duração: 60 minutos sem intervalo.

15 de Março, Sala-estúdio do Teatro Municipal Pax Júlia, Beja

FITA – Festival Internacional de Teatro do Alentejo

É com humor e descontração que se inicia a segunda semana do FITA, em Beja. Pela mão de Klemente Tsamba, é-nos apresentado um conjunto de histórias em torno do guerreiro da tribo tsonga Umbangananamani e seus amores.

Continuar a ler

Standard
crítica

“Nem traidor, nem herói” [No limite da dor]

LdE_NoLimite 2Mar 2

No limite da dor. Texto: a partir do livro No limite da dor, de Ana Aranha e Carlos Ademar. Encenação: Júlio César Ramirez. Interpretação: Ana Ademar, António Revez. Cenografia: Júlio César Ramirez. Figurinos, grafismo e fotografia: Ana Rodrigues. Banda sonora: João Nunes, com a participação Fernando Pardal. Desenho de luz e Sonoplastia: Ivan Castro. Operação de luz e som: Ivan Castro. Construção de cenário: Ivan Castro e Ana Rodrigues. Produção executiva: Rafael Costa.

Teatro Pax Julia – Sala Estúdio, Beja, 2 de Março de 2016

3ª edição do FITA – Festival Internacional de Teatro do Alentejo

Em 2016, o FITA arranca em nome próprio. É com uma produção das Lendias d’Encantar, a estrutura que produz o festival, que se inicia esta iniciativa que traz, difunde e celebra o teatro no Alentejo. Apresentado agora numa nova versão, No limite da dor foi criado em 2014 e estreado em Maio do mesmo ano no Cine Granadeiro, em Grândola.

O espectáculo é concebido a partir do livro homónimo da autoria de Ana Aranha e Carlos Ademar que é o resultado de um programa de rádio da Antena 1 de entrevistas a presos políticos torturados pela PIDE (Polícia Internacional de Defesa do Estado) durante o Estado Novo.

Continuar a ler

Standard